As vezes você tem um logotipo, site ou projeto incrível mas ele deixa a desejar. Esse projeto pode ser incrível, mas não está conectando-se emocionalmente com o consumidor do jeito que deseja.

E agora o que fazer? É preciso ir mais fundo. Os melhores projetos não são aqueles que apenas são estilosos e representam a marca em questão. Um bom projeto vai além do estilo e do visual – Ele precisa entrar na mente do consumidor.

Aqui estão 5 introspecções dentro da mente humana que podem melhorar a experiência do usuário:

O melhor modo de processar informações é ouvindo uma história

UX

Qual é a diferença entre essas duas sentenças?

“A receita aumentou 5% devido à embalagem melhorada.”

“Julie, uma das nossas clientes, viu a nova caixa de cereal no mercado. As cores brilhantes e o texto simplificado chamaram a sua atenção, então se viu atraída e nos escolheu ao invés de comprar a sua marca preferida.”

Uma é uma estatística chata e sem graça. A outra é uma história que nos envolve, apelando para o nosso lado empático. Nós somos muito mais propensos a lembrar de Julie e sua escolha do que uma estatística aleatória.

Características sociais nos motivam

UX

Nós somos seres sociais, conectados para desfrutar as interações com os outros seres. Na verdade, o engajamento social provoca a liberação de dopamina, o mesmo hormônio liberado quando rimos ou comemos chocolate.

Disponibilizar enquetes, votações e modos do público interagir é vital para o engajamento do público com o projeto, visualizar quais assuntos os consumidores preferem e também é um modo deles compartilharem suas emoções. Os dados coletados nesses processos podem ser um fator decisivo para tomar uma decisão posterior.

Inclua botões de compartilhamento para o Facebook, Twitter e Instagram para os consumidores comprarem seu produto.

Nós nos espelhamos nas emoções que vemos

UX

Nós temos um tipo de neurônio que é especial, chamado de neurônio espelho, esse tipo de neurônio imita as emoções das pessoas que estão ao nosso redor. Por exemplo, se vemos a foto de alguém sorrindo, nós também sorrimos e nos sentimos um pouco mais felizes. A melhor maneira de aproveitar isso em um projeto, é ter certeza que o conteúdo do site reflete como nós queremos que o consumidor se sinta.

Por exemplo, sites que captam doações para crianças doentes podem usar a foto de uma criança triste. Nós sentimos empatia e isso nos motiva a doar pela causa. Apenas o ato de sorrir cria felicidade, não é necessário um motivo para estar feliz – a ação física vai liberar a mesma endorfina no cérebro.

É importante perceber as emoções que são criadas no público de um projeto digital. Por exemplo, se um site tem um texto tão pequeno que é necessário apertar os olhos para ver, o texto gera um sentimento de frustração. E as chances de um consumidor frustrado comprar um produto são mínimas.

Escolha elementos para o seu site que espelham como você deseja que o consumidor se sinta.

Tempo é relativo

UX

Considere a seguinte situação: O seu melhor amigo que mora em outro país te liga e diz que está na sua cidade, mas apenas por uma hora. Vocês almoçam juntos durante essa 1 hora, mas no final do tempo, parece que se passaram apenas 5 minutos. Agora compare essa situação com 1 hora sentado na cadeira de um dentista, onde cada minuto passa com uma lentidão exaustiva.

Usuários são mais propensos a terminar um processo onde o fim dele está à vista. A maneira de garantir a finalização do processo de compra é incluir barras de status que mostram o passo a passo do processo. Estar no passo 2 de 5 é muito mais encorajador do que estar à deriva em um processo aparentemente interminável.

Percepção de valor com base em sugestões visuais

projeto

Um site desleixado e todo amontoado nunca vai atrair o consumidor, mesmo se for o site do melhor produto do mundo.

Dê uma olhada no seu site. As páginas estão bem organizadas, com abundância de espaço em branco? É fácil de navegar? As cores são chamativas? Se não considere fazer uma revisão no web design do seu site, para garantir que o conteúdo reflita a qualidade do produto.

Como utilizar UX no meu projeto digital?

Saiba Mais